Inoxidável (prod. Sickonce)

from by Sarcasmo

/

lyrics

Presta atenção, a situação não presta p'a tensão,
A bateria bate ao Tic-Tac da circulação...
Então dreno o oxigénio como precaução
E encharco-me com gasolina p'a queimar a frustração!
Que eu sou aquele gajo que vive de arranjar tachos,
E quando os acho vou-me a eles bêbado que nem um cacho...
Não tenho tempo p'a 'tar em baixo, quero ver se não me atraso,
'Tou numa de apanhar o comboio p'ra fora do fracasso!
E já 'tou como o aço, mas perdi-me no caminho,
Mergulhei num mar de rosas e aterrei num mar de espinhos!
Tudo culpa do destino, do azar, de uma mulher,
Que a culpa é minha, então coloco-a em quem eu quiser...
E se eu vontade não tiver, vou precisar de um motivo,
É Happy Hour, deixem-me sozinho no meu cabide...
A traça mata-me dia após dia,
Come-me a cabeça e eu nem sinto, deve ser da anestesia...
Divago em demasia entre o ontem e o hoje,
Sobre o porquê da minha casa me parecer sempre tão longe...
Esqueço os motivos todos graças a um cérebro instável
Que me leva sempre a testar se o chão é confortável...
Atento a mim parado no meu canto feito parvo,
Abandonem-me, deixem-me fracassar mais um bocado...
É só mais um bocado, prometo...
Eu juro que vou mudar, mas neste momento não tenho tempo!
É divertido ser quem sou, mas ninguém repara:
Repara em mim a rir-me sozinho da minha cara…
Eu paro e ninguém repara, quero consolação,
Então vou saltar de um prédio só p'ra chamar à atenção...

Olhem todos p'ra mim enquanto eu subo de nível,
Mas tragam-me álcool, 'tou a ficar sem combustível...

Largo a razão se é impossível eu não me perder no desnível
Entre o Ser não ver e o Ser ser invisível...
Vou aos S's, sem stress, não me apresses, já ‘tou perto...
Sei ao certo o que eu quero, mas não quero, então perco...
Não resulta ao certo, amanhã tenho de novo,
Só mais uma recaída, então siga mais um gole...
Oxigénio em défice, esquece isso sem porquês...
Se não entendes, nem tentes, passa à frente de uma vez...
Ignoro o tempo na instabilidade inevitável
Da ressaca do momento, que eu já sou Inoxidável...

Eu nasci nas noites loucas,
Na-Nasci nas noites loucas...
Eu nasci nas noites loucas,
Na-Nasci nas noites loucas...
(2x)

Eu nasci nas noites loucas,
Na-Nasci nas noites loucas...
Eu nasci nas noites loucas,
Mas já sou inoxidável.

credits

from Noites Calmas, Dias Felizes, track released July 7, 2011

license

tags

about

Sarcasmo Aveiro, Portugal

Sarcasmo olha para o mundo com olhos de descrença e fatalismo e é isso mesmo que (d)escreve, saboreando o travo amargo de cada ironia da vida como se fosse a última; vivendo cada história triste que conta com um sorriso, como se fosse a última.

contact / help

Contact Sarcasmo

Streaming and
Download help